Marcadores

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Programa Empresa Cidadã, você conhece?

Esse programa já tem um tempinho, mas muitas pessoas não conhecem, trata-se de que enfim, as gestantes e adotantes brasileiras conseguiram uma grande conquista: está valendo a lei que permite às empresas concederem licença maternidade com duração de 6 meses. Esse é um direito que as trabalhadoras brasileiras buscavam há anos, espelhadas nas leis de outros países.

Gente, esse é o mais certo, afinal até 6 meses o bebê tem amamentação materna exclusiva né?

Trata-se do Programa Empresa Cidadã, que prevê o abatimento de impostos para as empresas que prorrogarem a licença de suas empregadas por mais 60 dias, além dos 120 que já lhes era de direito, somando um total de 6 meses de licença maternidade UHUL!!!!
O pedido de extensão da licença deve partir da empregada, que tem um mês após o parto para fazê-lo, ou após a data em que obtiveram a guarda, no caso de mães que adotaram uma criança. Por enquanto, não são todas as funcionárias que têm esse benefício. Apenas as empresas que fazem sua declaração por lucro real podem fazer a adesão ao programa através de cadastramento no site da Receita Federal (http://www.receita.fazenda.gov.br/). Hoje, cerca de 150 mil empresas no país fazem sua declaração pelo lucro real.
A licença complementar de 2 meses começa a valer após o fim da licença maternidade. A lei exige que a empregada não exerça atividade remunerada nesse período nem deixe a criança sob os cuidados de uma creche, sob pena de perder o benefício.
A empresa, porém, não é obrigada a conceder a extensão da licença à funcionária. Essa é uma decisão interna e a empresa poderá negar o pedido se entender que não é vantajoso.

O informe da publicação foi feito pela Receita Federal através da Instrução Normativa n°991 no dia 21 de janeiro de 2010 e a lei entrou em vigor no dia 25 de janeiro de 2010. As servidoras públicas já haviam conquistado este direito desde o dia 10 de setembro de 2008 através da Lei n°11.770.

Como Proceder?

É a empregada gestante quem deve dar o primeiro passo no processo. Ela deve requerer a prorrogação do salário-maternidade por mais dois meses no RH da empresa até, no máximo, o final do primeiro mês após o parto. Enfatizo que somente as empresas que fazem a declaração através do lucro real poderão conceder o benefício e descontar o valor do salário do imposto de renda.
Após o pedido da funcionária, a empresa deve se cadastrar no Programa Empresa Cidadã na Receita Federal, através da Internet (http://www.receita.fazenda.gov.br/). O requerimento de adesão da pessoa jurídica deve ser formulado em nome do estabelecimento matriz, pelo responsável perante o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ). O acesso ao endereço eletrônico é feito através de código de acesso, a ser obtido no sítio da RFB, ou mediante certificado digital válido.
 
Fonte Guia do bebê.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Gravidez e os pets!

Eu amo meu cachorrinho, e estou grávida, quais cuidados devo tomar?

Tem muitas gestantes com essas dúvidas, então aí vai...

Há algum tempo, a primeira sugestão de muitos médicos, em relação a grávidas e animais, era de limitar o contato totalmente, ou mesmo doar o animal. Após diversos estudos, hoje já é sabido que não é necessário tomar atitudes tão drásticas, e é possível, sim, uma convivência harmoniosa entre a proprietária e seu cachorro, mesmo durante a gestação.

No entanto existe alguns cuidados que devem ser colocados em prática, não só durante esta fase de gestação, mas durante toda a vida do cão:

  • Manter limpo o ambiente do animal: evite deixar fezes ou urina, pois além de contaminantes – ainda mais se o cão pisar e ficar passeando pela casa –, podem atrair mosquitos, vetores de doenças.
  • A saúde do seu cachorro deve estar em dia: seguir corretamente o programa de vacinação e vermifugação, segundo o veterinário responsável. Oferecer alimentos de qualidade, próprios para cães e água limpa. E consultar o médico veterinário sempre que perceber algum problema, mesmo que pequeno.
  • Sempre que limpar o local em que o cachorro fica, ou brincar com ele, lave as mãos em seguida.

Os locais da casa em que o cão terá acesso também devem ser estudados. Limitar repentinamente o ambiente e a convivência com pessoas pode estressar seu cachorro, e ele pode desenvolver problemas comportamentais relacionados à ansiedade.
O ideal é adaptar o pet aos poucos aos novos limites da casa. Por exemplo: caso a opção seja por não deixar o cachorro ter acesso ao quarto do nenê, comece a acostumá-lo com isso já na fase da gestação, para que ele se adapte a nova realidade.
É bom também acostumar o cão a pequenas frustrações, em relação a atenção dos proprietários. Assim, não faça todas as vontades do seu animalzinho, o tempo todo. Ele perceberá que, de vez em quando, mesmo com a presença de pessoas no ambiente, ele não terá toda a atenção. Quando o bebê chegar, ele já estará condicionado.
Cães muito ativos ou barulhentos requerem auxílio de um profissional, para serem ensinados a latir menos e transferir sua ansiedade para brinquedos que possam ser destruídos, ou passeios, por exemplo. Aulas de adestramento ajudam e muito nesses casos.

Conforme o avanço da gravidez, alguns movimentos ficam difíceis. Dessa forma, a limpeza do ambiente, os passeios e brincadeiras mais ativas ficam comprometidos. O ideal é ensinar e delegar para outro membro da família a fazer essas atividades, mas de maneira gradativa, para que o cão se habitue com as mudanças, sem traumas.

Então "bora" cuidar de tudo?

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Preparando a mama..

Cuidados com a mama

A preparação das mamas deve acontecer ainda durante a gestação. É nessa fase que as mamães de primeira viagem devem começar a aprender tudo o que envolve o aleitamento.

Existem algumas técnicas que podem ser usadas para fortalecer o bico do peito e estimular as glândulas mamárias. Tudo para evitar probleminhas na hora da amamentação.

A regra número um é lavar o bico do peito apenas com água. Não utilize sabonete. Eles já têm uma hidratação natural ideal que deve ser preservada.

O banho de sol é um dos melhores procedimentos para preparar os seios. Tome de 10 a 15 minutos de sol no seio todos os dias, antes das 10 da manhã ou depois das 3 da tarde. Dependendo do seu tipo de pele e da intensidade do sol, você pode aumentar ou diminuir um pouco esse tempo. Se não tiver como tomar sol, você poderá utilizar uma lâmpada comum com a mesma finalidade. O calor do sol e da lâmpada deixa a pele mais resistente.

As massagens também são simples de serem feitas e bastante indicadas pelos médicos.


Segure o seio com as duas mãos, uma de cada lado, e faça uma pressão da base até o bico, como se fosse uma ordenha. Repita o movimento cinco vezes com delicadeza, mas com energia. Depois, faça o mesmo com uma mão em cima e uma embaixo do seio. Esse procedimento ajuda na “descida” do leite e pode ser repetido uma ou duas vezes por dia.

As mulheres com o bico do seio invertido devem fazer uma massagem específica para estimular a saída do bico para fora. Muitas vezes, durante a gestação ele sai naturalmente, caso isso não ocorra, a gestante deve fazer a seguinte massagem: segure a extremidade do bico com o polegar e o indicador e rode os dedos, como se estivesse aumentando o volume do rádio.


Importantíssimo esse post viu meninas..
Beijos;

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Limpando a mamadeira..

Como manter a mamadeira livre dos germes

“A higienização da mamadeira é essencial para a saúde do bebê, porque os resíduos de leite são um prato cheio para bactérias que causam enfermidades.” O alerta é da pediatra Sandra de Oliveira Campos, professora de infectologia pediátrica da Universidade Federal de São Paulo. Ela ressalta que a mamadeira deve ser manuseada e esterelizada adequadamente, para que não promova problemas. Mas, vale ressaltar que a prevenção deve começar com o asseio da mamãe, no momento da preparação do alimento, lavando bem as mãos.

A pediatra lista cinco dicas simples para realizar a limpeza:

  • - Lave a mamadeira (garrafa e bico) com água e detergente neutro, utilizando uma escovinha própria para o procedimento ou chacoalhando o utensílio com a solução;

  • -Enxágue bem até todo o sabão ser eliminado;

  • -Coloque o utensílio em uma panela com água fervente por cerca de três a cinco minutos (a panela deve ser utilizada somente para este fim) ou recorra a esterilizadores próprios para o procedimento;

  • -Retire a mamadeira com uma pinça de cozinha e coloque-a para secar, de boca para baixo, em um papel toalha ou em um pano limpo;

  • -Quando estiver completamente seca, armazene o utensílio em um ambiente seco ou na geladeira, em recipiente fechado.

  • Nunca prepare o leite para uma segunda mamada sem higienizar a mamadeira. “Ao ser utilizado uma vez, o utensílio já foi à boca do bebê e exposto às bactérias”, avisa a pediatra . “Providencie uma segunda mamadeira, um recipiente com água e leite em pó, para quando for sair de casa. Isso facilita o preparo e garantir que um alimento seguro e saudável”, orienta. 

As bactérias
Alguns dos micro-organismos que agridem o organismo dos bebês são provenientes do próprio leite pasteurizado, dos utensílios contaminados ou até de mãos mal lavadas. De acordo com o microbiologista de alimentos Êneo Alves, diretor da Central de Diagnósticos Laboratoriais, em São Paulo, essas bactérias pertencem ao grupo dos coliformes fecais e totais que, em grandes concentrações, causam diarreia, febre, desidratação, fezes com sangue, e, em casos extremos, podem levar o bebê à morte, devido à fragilidade do organismo nessa fase da vida.

Mas não há motivo para pânico. O especialista explica que, em pequena quantidade, essas bactérias são inofensivas à saúde. “O grande problema é a multiplicação em ambientes favoráveis, como em alimentos não refrigerados e utensílios não esterilizados ou desgastados”, alerta.

Hora de trocar a mamadeira
De acordo com a especialista em saúde materno-infantil Ana Cristina Ribeiro Zollner, do Departamento de Pediatria Ambulatorial e Cuidados Primários da Sociedade de Pediatria de São Paulo, as mães precisam ficar atentas a alguns indícios de que chegou o momento de aposentar o utensílio e providenciar um novo. Observe as seguintes características:

No bico:
  • A descoloração pode ser sinal de que ele está se deteriorando;

  • Ao esticar a parte de cima do bico, ele deve retornar à posição original. Caso contrário, é sinal de que ele está afinando e não é mais apropriado para o uso;

  •  Quando adquire uma textura pegajosa, significa que está em processo de degradação e deve ser inutilizado.

  •  Rasgos e rachaduras podem elevar o risco de engasgos.

Na garrafa:
  •  Rachaduras podem facilitar o acúmulo de resíduos e favorecer a proliferação de bactérias;

  • Plástico danificado representa risco de ferimentos no bebê.
Beijos;
Fonte: Uol

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Salto na gravidez. pode?

Bom, proibido não é, mas tem lá seus riscos..

Os especialistas se dividem em relação ao uso de sapatos de salto alto na gravidez. Todos, no entanto, concordam que o uso do salto alto modifica sua postura e altera seu centro de gravidade, colocando mais pressão sobre a região lombar da coluna, já bastante vulnerável na gestação.

Os que defendem o uso de sapatos baixos lembram que os ligamentos que garantem a estabilidade da coluna ficam mais frouxos durante a gravidez, o que os deixa mais sujeitos a lesões e sobrecargas. É por isso que grávidas correm mais risco de torcer o pé, e o salto alto também contribui para o risco.

Outro problema dos saltos altos, segundo alguns médicos, é que, ao pressionar mais a região lombar, podem contribuir para a dor na coluna, que pode ser muito intensa.

Além disso, o aumento de peso, a mudança da forma do corpo e a alteração do centro de gravidade fazem você andar de uma maneira diferente e com menos estabilidade. Assim, o uso de salto alto pode provocar desequilíbrio. E uma queda durante a gestação pode machucar você e até o seu bebê.

Preste atenção também para ver se a sola do sapato não é muito escorregadia.

Mesmo os médicos que não veem problemas no uso do salto recomendam que você tome a decisão baseada no seu conforto. Você pode, por exemplo, levar um par de tênis ou sapatos baixos na bolsa e calçá-los depois do trabalho (ou no final da festa). Ou passar para os modelos sem salto a partir das 25 semanas de gestação. Ou ainda abrir mão do salto para fazer as tarefas do dia-a-dia e só usá-lo em ocasiões especiais.

Leve em consideração que um outro efeito da gravidez é fazer seus pés "incharem". Além de correr o risco de ficar com bolhas nos pés, você pode acabar laceando demais seu sapato favorito, que pode acabar ficando largo demais para você usar depois da gravidez.

Há mulheres que se sentem desconfortáveis de usar sapatos completamente sem salto ou rasteirinhas. Esse tipo de sapato também pode favorecer a pressão no calcanhar e na coluna. Se esse é o seu caso, procure um sapato de salto baixo e base larga, que dê bastante sustentação..

PS: Opinião pessoal? Não usem..

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Giz de cera reciclado!

Hoje tem: Faça você mesmo!!!!

Está com vários toquinhos de giz de cera em casa? Dá para reciclar e fazer um novo, multicolorido! O passo-a-passo é muito simples:

1) Pegue os restinhos (se estiverem grandes, corte em pedaços pequenos).
2) Misture os pedaços segundo a cor que deseja (pode-se fazer bem misturado, com nuances de tonalidades da mesma cor, bicolor ou tricolor… ).
3) Coloque os pedaços na forminha (pode ser redonda, de figuras, de letras….).
4) Coloque no forno a 230ºC  (pré-aquecido) por 15 minutos.
5) Espere esfriar e pinte.



Pra uma lembrancinha né? Fica lindão.
Fonte: Constance Zhan.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Dedo na boca ..

Sabe aquelas crianças que ficam toda hora com o dedinho na boca?
Apareceu uma nova solução.. Thumbguard.

Trata-se de uma “luva” de plástico não-tóxico que impede que a criança chupe o dedo. Ela vem com pulseirinhas coloridas (dá para colocar uma cor diferente a cada dia) que a criança não consegue abrir.

Há três medidas: pequeno (3-4 anos), médio (5-6 anos) e grande (7 anos ou +).

E pode-se comprar via  Amazon.

Adorei!
Beijos;

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Solução para as mamães..

Esse é um post para eternidade e para as mamães de plantão que estão vendo o filhote desenhar muiito e pintar seus desenhos.
Segue um link de um site que tem muitos desenhos para colorir, divirtam-se :)

http://www.patternsforcolouring.com/blog/blog.php

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Brincadeiras para o chá de bebê.

Seguem aqui algumas dicas de 10 brincadeiras a se fazer no chá:

1. Adivinhe o presente
A brincadeira clássica de todos os chás. A mamãe deverá descobrir o presente e quem o trouxe, e quando errar deverá cumprir uma tarefa escolhida pelos convidados. Pode ser cantar uma canção de ninar, citar personagens de desenhos e filmes infantis, imitar um bebê chorando…
2. Não diga “bebê”
Faça colares (com fita + chupeta ou alfinete de bebê como “pingente”) e entregue um para cada convidado, proibindo-o, a partir daquele momento, de dizer a palavra “bebê”. Quem for pego falando a palavra proibida deve dar seu colar para a pessoa que o flagrou. Ganha o jogo quem tiver mais colares. E, claro, vale tentar induzir as pessoas ao erro…!rs
3. Quem é na foto?
Peça para cada convidada levar uma foto sua de criança e a futura mamãe tentará adivinhar quem é. Para as convidadas, atenção: não leve fotos que tenham alguma coisa escrita atrás (como o nome!) e evitem fotos com a data no cantinho. Caso a mamãe acerte, a dona da foto é quem pagará a prenda.
4. Vista o bebê
Essa é para testar as habilidades! Cada time ou pessoa deve tentar vestir a boneca o mais rápido possível. Mas se você não vestir a boneca corretamente ou não colocar todos os acessórios, perde ponto.
5. Combine as meias
Jogue 10 pares de meia de bebê dentro de uma caixa e misture bem. Depois, cronometre o tempo que cada pessoa leva para combinar os pares. Tente repetir cores para a brincadeira não ficar tão fácil. Cada participante tem um minuto. Depois, os 10 pares ficam para a futura mamãe colocar no bebê.
6. Corrida de mamadeiras
Cada participante enche uma mamadeira com leite (ou uma bebida alternativa) e começa a tomar como um bebê faria. A pessoa que beber mais no menor tempo ganha um prêmio.
7. Bingo do Bebê
Enumere os presentes e dê uma folha de bingo para cada participante. Na hora de abrir os presentes, a mamãe lê o número do presente que pegou e os participantes vão marcando. Quem fizer o bingo primeiro ganha o jogo e leva um prêmio.
8. A Fralda Surpresa
No começo da festa pregue uma fralda pequena na roupa dos convidados e diga-lhes que mais tarde saberão sobre o que se trata. No final da festa peça para todos abrirem as fraldas. Uma delas estará “premiada” com chocolate. O sortudo ganha um prêmio.
9. Pregar o Espermatozóide no Óvulo
É a versão materna do “Pregar o rabo no burro”. Desenhe no papel um ovário com um óvulo dentro e pregue na parede. Enfeite um objeto pontudo (que fixe no desenho com uma fita dupla-face, por exemplo) como um espermatozóide. Para entrar mais no clima da festa, use como venda uma fralda grande ou uma roupinha de bebê. Quem acertar leva um prêmio.
10. Cuide do bebê ovo
No começo do chá-de-bebê cada convidado ganha um ovo (de preferência aqueles de plástico da páscoa) para tomar conta, como se fosse seu bebê. Cuidado, se um ovo for deixado de lado, quem o tiver visto pode adotá-lo! No final, ganha quem tiver o maior número de filhos ovos.

E vocês, conhecem outras brincadeiras?

Beijos;

Fonte: Constance Zhan

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Malinha para maternidade!

Falando de maternidade, se esses dias demos dicas para você chegar tranquila no grande dia, hoje vamos passar uma lista de enxoval. Como você deve arrumar a sua malinha para que tenha tudo à mão durante a chegada do seu bebê!!!
Começando pela mala do seu bebê:
- 6 conjuntos de pagão ou body;
- 1 cobertor de algodão;
- 1 xale de linha ou lã;
- 6 macacões RN, com abotoamento frontal;
- 2 casacos de lã (evitar lã felpuda ou sintética);
- 6 calças com pezinho (“mijão”);
- Fraldinha de tecido;
- Estojo de pente e escova para recém-nascido.
- 4 Toalhas
Em algumas maternidades estão inclusas as fraldas descartáveis, outras só se o plano médico cobrir. Quando for escolher onde será a chegada do baby, verifique se você deve levar ou não. De qualquer forma, se tiver, leve 1 pacote de 30 fraldas Pampers RN que é mais do que suficiente!
Vale aqui dizer que a fralda Pampers RN é para bebês até 4,5kg, possui corte para o umbigo, camada que retém o coco (que protege a pele do bebê) e exclusivas laterais elásticas! Para ter mais informações e ler as análises de outras mães que usaram a fralda, clique aqui e visite o site da marca. Basta clicar na fralda que você quer ter mais detalhes e está tudo lá explicadinho!

Para você, mamãe, aqui vai a sua lista:
- Camisolas com abertura na frente ou pijamas;
- Penhoar;
- Sutiãs de amamentação de algodão (evite rendas e costuras internas);
- Conchas para seios;
- Chinelos;
- Produtos de higiene pessoal.

Espero que aproveitem..
Beijos;

Fonte: Amarelo Ouro

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Decorando o quartinho..

Em um momento de pura curiosidade me deparo com esse quartinho liiindo de menina :)
Mimo, mimo..

(detalhe dos vasinhos no chão..)

Bom fim de semana meninas :)


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

As assaduras..

Os médicos são unânimes: para evitar dermatites no bumbum do bebê, as famosas assaduras, a receita é trocar as fraldas com frequência. São no mínimo oito trocas de fraldas por dia.



A regra é fazer as trocas após as mamadas, que ocorrem, em geral, a cada três horas, ou logo após a evacuação.
Esse primeiro cuidado é essencial para garantir a higiene e a saúde da pele do bebê, durante o período em que ele usar fralda, ou seja, até por volta dos dois anos e meio. Com a constante troca de fraldas, afastam-se os principais motivos da assadura: a umidade, o abafamento e a contaminação por fungos e bactérias presentes na urina e nas fezes.

Também é importante investir em fraldas de boa qualidade e de alta absorção, e buscar cremes eficientes na prevenção de assaduras e que tenham sido dermatologicamente testados, e essa escolha deve ser feita em conjunto com o pediatra da criança.

Quando assar...

Mesmo fazendo a higiene adequada, o bebê poderá ter assaduras, que nada mais que são do que inflamação na pele. Isso ocorre por vários motivos, mas é mais comum quando a criança está sensível, com a imunidade baixa devido a um resfriado ou virose, ou quando suas fezes estão mais ácidas, com cheiro forte, o que pode ser motivado pela troca de alimentação.

Confira algumas dicas práticas para ajudar seu filho a se livrar desse incômodo e quando é caso de procurar o médico:

- Se perceber que a pele do bebê na região das penras e do bumbum está irritada, limpe-a bem com água morna e sabonete, e faça as trocas de fraldas ainda mais frequente. . É bom deixar o bebê por alguns minutos sem fralda, em caso de tempo quente, para ventilar o local.

- Pele vermelha pede proteção extra com pomada contra assadura. Busque produtos fáceis de remover para não machucar a pele do bebê. Eles devem conter substâncias hidratantes, regeneradoras e hipoalergênicas, sem perfumes e corantes, para evitar maior agressão da pele já irritada. Mas nada de fórmulas com antibióticos e antifúngicos, a não ser com indicação médica. Já existem pomadas que previnem e tratam as assaduras.

- Não use talco na troca da fralda. Apesar de parecer adequado para manter as dobrinhas secas, o produto pode abafar a pele e irritar ainda mais.Também há risco de as partículas serem aspiradas pelo bebê;

- Nada de investir em receitas caseiras, como maisena ou outras substâncias, sem consultar o pediatra.

- Se a irritação não melhorar em 24 horas e ocorrer infecção, procure um médico. As assaduras são bastante doloridas e vão irritar o bebê. Nos casos mais graves, pode até ocorrer febre.

E aí você tem feito tudo certinho?
Beijos queridas!

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Ômega 3 na gestação!

A tendência já chegou aos consultórios: as gestantes querem saber se podem fazer suplementação com ômega 3, nutriente fundamental para o desenvolvimento neurológico do bebê.

E os estudos vêm mostrando resultados promissores dessa conduta. O mais recente deles, feito em Atlanta (EUA), revelou que bebês cujas mães receberam suplementação tiveram menos resfriado nos primeiros três meses em comparação aos filhos de grávidas que tomaram placebo. No Chile, o governo distribui um shake para gestantes fortificado com ômega 3. Por enquanto, não existe uma recomendação formal para que você tome o suplemento aqui no Brasil (sempre atrasados rs). O ideal é comer peixes de água fria, como sardinha e salmão, pelo menos três vezes por semana.
"Bora" se alimentar bem?
Beijos


Fonte: Revista Crescer.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Dia das Crianças!

Voltei.. (estar casada e conciliar tudo não é fácil rs)
Mas hoje não podia deixar de passar aqui.. é o Dia das Crianças EEEEEEEE!!!!
Vou deixar um texto para reflexão e lembrar à todos da importância desse dia..

" Entre a inocência da infância e a compostura da maturidade, há uma deliciosa criatura chamada criança. Embora se apresentem em tamanho, pesos e cores sortidos, todas as crianças tem o mesmo credo: aproveitar cada minuto de todas as horas de todos os dias e protestar ruidosamente (pois o barulho é sua única arma) quando seu último minuto é decretado e os adultos os empacotam e os colocam na cama.
Crianças são encontradas em toda parte: em cima de, embaixo de, dentro de, subindo em, balançando-se no, correndo em volta de, pulando para...
As mães as adoram, irmãos e irmãs mais velhos assuportam, adultos as ignoram, o céu as protege.

Uma criança é a verdade com o rosto sujo, a beleza com um corte no dedo, a sabedoria com um chiclete no cabelo, a esperança do futuro com uma rã no bolso.
Quando você está ocupado, uma criança é uma conversa fiada, intrometida e amolante.
Quando você deseja que ela cause boa impressão, seu cérebro vira geléia ou ela se transforma numa criatura sádica e selvagem empenhada em destruir o mundo ao seu redor.
Uma criança é um ser híbrido: o apetite de um cavalo, a energia de uma bomba atômica de bolso, a curiosidade de um gato, os pulmões de um ditador, a imaginação de um Julio Verne, o retraimento de uma violeta, o entusiasmo de um bombeiro e quando se mete a fazer alguma coisa é como se tivesse cinco polegares em cada mão.
Gosta de sorvete, canivete, serrote, pedaços de pau, bichos grandes, dos pais, sábados, domingos e feriados e mangueiras d água.
Não é partidária do catecismo, escola, livros sem figuras, lições de música, colarinhos, barbeiros, agasalhos, adultos e "hora de dormir".
Ninguém se levanta tão cedo , nem chega tão tarde para o jantar.
Ninguém se diverte tanto com árvores, cachorros e mosquitos.
Ninguém é capaz de colocar num só bolso: um canivete enferrujado, uma maçã comida pela metade, um metro e meio de barbante, um saco plástico, dois chicletes, três moedas, um estilingue e fragmentos de substância ignorada.

Uma criança é uma criatura mágica; você pode mantê-la fora de seu escritório, mas não pode expulsá-la de seu coração.
Pode pô-la fora da sala de visitas, mas não pode tirá-la de sua mente.
Queira ou não, ela é seu captor, seu dono, seu patrão, um nanico, um saco de encrencas. Mas, quando, à noite você chega em casa com suas esperanças e seus sonhos reduzidos a pedaços, ela possui a magia de soldá-los num segundo, pronunciando duas simples palavras: "alô papai, alô mamãe".... "

Um beijo no coração..

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Furar a orelha na farmácia? PODE!

A partir da agora, você pode levar seu bebê a uma farmácia ou drogaria para furar a orelhinha sem problemas.
A Anvisa publicou nessa segunda-feira (17) as novas regras para a prestação de serviços nesses estabelecimentos - entre eles, furar a orelha para colocar brincos, que volta a ser permitido.

Desde 2003, as farmácias estavam proibidas de prestar esse serviço. A alternativa para os pais era pedir ao pediatra ou contratar um auxiliar de enfermagem para ir em casa e fazer o furo.

Fora de alcance
A resolução da Anvisa também muda a forma como você tem acesso a alguns remédios que não pedem receita médica. Antigripais, remédios para dor de cabeça, entre outros que ficam ao alcance das mãos nas farmácias, agora só poderão ser vendidos atrás do balcão. A ideia é que, ao pedir o produto a um farmacêutico, você receba as orientações necessárias.

E se você ou seus filhos necessitarem medir a pressão arterial ou febre, tomar injeções ou fazer inalações - serviços da chamada "atenção farmacêutica" - o farmacêutico poderá atendê-los, inclusive em casa.

A resolução da Anvisa está em vigor desde a data em que foi publicada e os estabelecimentos terão um prazo de seis meses para se adequarem às novas regras.

Fonte: Crescer.

Novidade!

Pra quem, não sabe, a Revista Crescer tem um curso de Gestante Grátis, on line.
Uma dica preciosa pra quem quer ser mamãe ou já será.
http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI227508-17650,00-CURSO+DE+GESTANTE+CRESCER+ONLINE.html

Beijos;
Pri

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Sling (carregando seu bebê)

Vocês conhecem esse site http://www.slingando.com/ ?
Lá mostra diversas fomas para carregar seu bebê com o sling e eu me apaixonei.. :)

 



quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Para quem quer engravidar..

Dicas PRECIOSAS (Rose, essa é pra vc querida!):

1. Coma menos gorduras e frituras
Cuide da sua alimentação e da do maridão. Especialistas orientam o casal a passar bem longe de alimentos gordurosos e de frituras. Também deve-se evitar as carnes vermelhas.
2. Coma mais frutas, legumes e verduras
Para os futuros papais estão liberados: amendoim, carne branca, aveia, goiaba, laranja, limão, pão integral, brócolis, pimentão, ovos e tomates.
3. Nada de papai e mamãe
Outro passo fundamental no processo será melhorar a vida sexual do casal e intensificar o rala e rola. Os espermatozóides precisam ser eliminados a cada três dias para conseguirem força e alcançarem o óvulo.
4. Truques
A posição da mulher na hora do ato também interfere e pode facilitar a gravidez. Dê preferência a ficar de costas para ele.
5. Menino ou menina
Para quem quer ter uma menininha, especialistas garantem que a alimentação pode ajudar a conseguir uma. O ideal é a mulher comer muitas frutas cítricas e ter relações um dia antes de ovular. Já para conseguir um garotinho, o jeito é apostar em alimentos que levem leite, como queijos, e fazer sexo logo após a ovulação.

Boa sorte queridas futuras mamis;
Pri

sábado, 16 de julho de 2011

Medidas fetais..

Para as mamães acompanharem as medidas do seu bebê e peso:

Idade Comprimento (cm) Peso (g)

8 semanas 1.6 cm 1 grama
9 semanas 2.3 cm 2 gramas
10 semanas 3.1 cm 4 gramas
11 semanas 4.1 cm 7 gramas
12 semanas 5.4 cm 14 gramas
13 semanas 7.4 cm 23 gramas
14 semanas 8.7 cm 43 gramas
15 semanas 10.1 cm 70 gramas
16 semanas 11.6 cm 100 gramas
17 semanas 13 cm 140 gramas
18 semanas 14.2 cm 190 gramas
19 semanas 15.3 cm 240 gramas
20 semanas 16.4 cm 300 gramas
(cabeça ao pé)
20 semanas 25.6 cm 300 gramas
21 semanas 26.7 cm 360 gramas
22 semanas 27.8 cm 430 gramas
23 semanas 28.9 cm 501 gramas
24 semanas 30 cm 600 gramas
25 semanas 34.6 cm 660 gramas
26 semanas 35.6 cm 760 gramas
27 semanas 36.6 cm 875 gramas
28 semanas 37.6 cm 1005 gramas
29 semanas 38.6 cm 1153 gramas
30 semanas 39.9 cm 1319 gramas
31 semanas 41.1 cm 1502 gramas
32 semanas 42.4 cm 1702 gramas
33 semanas 43.7 cm 1918 gramas
34 semanas 45 cm 2146 gramas
35 semanas 46.2 cm 2383 gramas
36 semanas 47.4 cm 2622 gramas
37 semanas 48.6 cm 2859 gramas
38 semanas 49.8 cm 3083 gramas
39 semanas 50.7 cm 3288 gramas
40 semanas 51.2 cm 3462 gramas
41 semanas 51.7 cm 3597 gramas
42 semanas 51.5 cm 3685 gramas
43 semanas 51.3 cm 3717 gramas
Espero ter ajudado meninas;
Beijos grandiosos;
Pri

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Gestação "tardia"

Oi meninas, voltei..

Como estou na correria pré casamento dei uma sumidinha, mas já estou de volta..

Existem muitos fatores positivos para ser uma mãe “madura”. Os médicos, de um ponto de vista fisiológico, afirmam que o melhor momento, a melhor idade para ter um bebê é entre os 20 e 30 anos. Mas devido a muitas e variadas razões, as mulheres não estão querendo ou podendo seguir este conselho.
Muitas mulheres não podem optar por ter um bebê antes dos 30 anos, seja por falta de oportunidades para sua independência dos pais, ou por não encontrar o par ideal, ou ainda por não ter um trabalho estável, ou porque não está contente com seu esposo e decide separar-se. Por causa de inúmeros motivos, a mulher acaba tendo seu primeiro bebê a partir dos 30 ou 35 anos de idade, apesar dos riscos que isso possa acarretar.

Vocês viram essa reportagem que fala sobre os riscos da gestaçào tardia?
Achei bem interessante publicar aqui e fazer um alerta.
http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM1558722-7823-ESPECIALISTAS+FALAM+SOBRE+OS+RISCOS+DA+GRAVIDEZ+TARDIA+PARA+MAES+E+BEBES,00.html

Beijos e bom fim de semana a todas,
Pri

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Especial..

Olá meninas, como vocês estão?

Estou aqui hoje pra debater sobre as nossas crianças especiais, mas afinal, quem seria essa criança?
Todos são especiais não é? Ok.. então falemos sobre as crianças deficientes..
Opa, mas quem é deficiente? Eu tenho uma, várias deficiências, e quem nessa vida não tem??
Ok.. Deu pra entender onde quero chegar?? Vou dar um pequeno testemunho.

Tenho uma irmã com autismo leve, hoje ela tem 24 anos, é uma mulher linda, cheia de vida, cheia de saúde, que trouxe pra nossa família um novo mundo, mais tolerante, mais tranquilo, mas às vezes, doloroso, uma outra visão da vida.
E vocês podem querer saber: Por que doloroso?

Nem sempre as respostas estão na ponta da língua, nem sempre conseguimos ver que será fácil enfrentar o obstáculo de um preconceito dessa sociedade que nos cerca, por mais que ele esteja e seja camuflado, nos cerca, e isso pode nos trazer um pouco de dor; mas confesso que essa dor é passageira, porque ao olhar pra essa mulherona só consigo ver a felicidade nos olhinhos dela, por qualquer motivo, por qualquer sorriso ou palavra carinhosa, um anjo que Deus deu pra cuidar na nossa alma, deixar ela mais pura e cheia de esperança.
O que e pra que eu montei essa postagem de hoje?????? Porque eu quero deixar claro que TODOS nós somos felizes com as condições de vida que nos foi dada, que o amor está nas pequenas coisas, que a paz transborda quando nos proporcionamos ser e dar o melhor de nós, e, que Deus está acima de tudo e nos traz surpresas maravilhosas quando estamos aptos aos olhos Dele.
Minha missão é auxiliar a minha família e aos meus pacientes, tenho plena consciência, mas descobri que tenho sido ajudada dia-a-dia por eles, porque não sei ver minha vida sem essa luz, sem essa energia forte e boa que é estar ao lado da inocência eterna.

Obrigado Senhor, e pra quem os tem perto, agradeça também, é um presente, e só os escolhidos são abençoados com essa dádiva.
Beijos fraternos;
Pri

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Posição em que mãe dorme Versus risco de morte do feto

Recebi essa matéria de uma aluna e quero repassar no blog porque é muito importante que as mamães tenham essa consciência.

Mulheres que dormem sobre o lado direito do corpo ou com a barriga para cima no fim da gravidez tem duas vezes mais chances de morte prematura do bebê do que as mães que dormem apoiadas sobre o lado esquerdo, segundo cientistas.
Uma nova pesquisa, feita na Universidade de Auckland, na Nova Zelândia, afirma que as mães que dormem sobre o lado esquerdo do corpo nas últimas noites antes do parto tem 1,9 de chance em mil de terem bebês natimortos.
Em mulheres que dormem em outras posições, a chance aumenta para 3,9 por mil nascimentos. Os resultados foram divulgados na publicação científica "British Medical Journal".
É o primeiro estudo de casos de bebês natimortos no mundo que analisa o efeito da forma como as mães dormem na saúde do feto.

Fluxo de sangue
Os pesquisadores neozelandeses analisaram 310 mulheres neozelandesas que estavam grávidas e outras 155 que tiveram bebês natimortos quando estavam por volta da 28ª semana de gravidez, entre 2006 e 2009.
As mães tiveram que responder perguntas sobre a posição em que dormiam, a duração do sono e se acordavam frequentemente antes da gravidez ou durante o último mês, semana e noite da gestação.
Os cientistas queriam examinar o efeito de distúrbios do sono como apneia e ronco na gravidez, já que eles poderiam causar a diminuição do oxigênio que chega ao bebê. No entanto, a análise dos casos mostrou que a posição em que as mães dormiam era um fator mais determinante das mortes prematuras.
Uma das possibilidades apontadas pelo estudo é a de que quando a mãe dorme de costas ou sobre o lado direito, o feto poderia comprimir sua veia cava inferior, que leva o sangue para o coração.
Isso diminuiria a quantidade de sangue oxigenado que volta do coração para os órgãos da mãe e, em consequência, para o bebê.

Fonte Globo.com

Beijos e acompanhem o blog!
Pri

terça-feira, 7 de junho de 2011

Primeiras palavrinhas..

Quando meu bebê começa a falar?
Essa é uma ansiedade comum entre as mamães, quando chega aos 5 meses, o bebê começa a fazer bolhinhas, brincando com os lábios, e os sons que ele emite passam a se deslocar da garganta para a frente da boca. Isso é óbvio se lembrarmos que, nessa fase, o pequeno está experimentando a posição sentada, o que naturalmente se reflete na fala.

“Mamã e papá”
No máximo aos 8 ou 9 meses, todos os bebês já começaram a fase de balbucio. É delicioso ouvir suas tentativas de falar, que resultam em “dadadada” e “bababa”. Agora, os sons estão deixando de ser apenas uma fonte de sensações agradáveis e começam a ganhar significado, até que, num belo dia, por volta do primeiro aniversário, vem aquele tão esperado momento em que a criança solta um “mamã” ou “papá”. Pronto. Esse é o pontapé inicial de sua carreira de tagarela.
 
Beijos;
 
Pri

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Retirando meu bebê das fraldas..

O início da retirada das fraldas sempre gera grandes dúvidas nos pais. Esse deve ser um momento tranqüilo, considerado como parte da vida da criança e dos pais e encarado sem angústias.
O seu bebê está crescendo, tornando-se mais independente e deixando a mamãe mais livre também. É uma nova etapa, uma nova relação entre pais e criança que começa.
Os pais não devem ter pressa nesse processo.

A criança precisa ter algumas habilidades para começar ficar sem as fraldas. Ela deve conseguir ficar sentada sozinha de 5 a 10 minutos, andar, falar para conseguir pedir para ir ao banheiro e tirar suas roupas que devem ser de fácil manuseio, como a de elásticos.
Geralmente, uma criança de 2 anos de idade já se encontra pronta para o início da retirada das fraldas. Nunca se esqueça que cada criança tem o seu desenvolvimento e o seu tempo para aquisição de habilidades. Respeite o momento de cada criança.

Uma dica para reconhecer que já pode começar o treinamento é quando a criança aponta ou comunica que está suja ou que está fazendo xixi ou cocô ou então quando se interessa pelo o que os pais ou irmãos vão fazer no banheiro.
Explique sempre o que acontece no banheiro de forma que a criança possa entender que aquele lugar é o ideal para fazer o xixi e o cocô. Deixar a porta do banheiro aberta faz com que a criança imite os mais velhos e perceba que esse “ritual” é corriqueiro.
Para iniciar o processo, compre um pinico de escolha da criança e deixe no lugar em que a criança costuma brincar. A criança deve explorar o penico (não a deixe colocá-lo na cabeça) e ser estimulada a sentar nele com roupa, enquanto os pais explicam para que serve ou brincam com ela.
Quando a criança estiver familiarizada, coloque o penico no banheiro e passe as eliminações da criança da fralda para o penico na presença dela, sempre conversando e explicando o que acontece. Comece a deixar a criança de calcinha ou cueca sentada no penico.
Quando a criança conseguir passar uma grande parte do dia seca já se pode retirar a fralda. Não deixe de oferecer o banheiro ao pequenino várias vezes ao dia. Após o início do controle, ainda leva de 5 a 6 meses para que se efetue. Deve-se adaptar o vaso sanitário para a criança e estimular a utilização assim que estiver fazendo uso efetivo do penico.
Nunca retarde a ida ao banheiro quando a criança pedir. Respeite seus limites e capacidades. A fralda noturna pode ser retirada quando a criança começa a acordar seca. Isso acontece logo depois do controle diurno. As fezes são controladas um pouco mais posteriormente.

Faça desse momento um período de trocas com seu filho. Dê muito amor e carinho. O único trabalho dos pais é criar condições para que o processo de aprendizado seja o mais descontraído possível.

Beijos;

Pri

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Memória Infantil

Ao analisar a memória das crianças, cientistas da Memorial University of Newfoundland, do Canadá, perguntaram a 140 crianças entre 4 e 13 anos sobre três acontecimentos de anos atrás de suas vidas. Dois anos depois, perguntaram novamente a elas sobre essas lembranças e para que estimassem quantos anos tinham em cada um dos eventos recordados. Os pais dos entrevistados confirmaram as informações.

O resultado da análise, publicada na revista científica Child Development, mostrou que poucas crianças entre 4 e 7 anos conseguiram se lembrar das memórias que tinham recordado na primeira entrevista, o que sugere que elas são frágeis e vulneráveis ao esquecimento. Já, aquelas entre 10 e 13 anos foram capazes de se lembrar rapidamente mais da metade das memórias do primeiro encontro com os cientistas. A conclusão seria de que o seu filho pode esquecer muita coisa que passou na infância, mas o que ele lembrar mais tarde permanecerá na memória.

Achou triste demais? Fique tranquila! Segundo Silvia Zornig, psicanalista infantil e professora da PUC-Rio, além de todos nós termos memória seletiva, é normal as lembranças ficarem mais consistentes com o tempo porque temos um aparato psiquico mais amadurecido. Lembrar ou não, na verdade, diz ela, não tem tanta importância assim como você pode pensar. Claro que isso não quer dizer que os momentos que seu filho passou ao seu lado – e não se recorda - foi perdido. Todas as experiências, positivas e negativas, da criança têm um impacto na vida dela. O que afeta o desenvolvimento da criança, reforça Silvia, é a qualidade das relações que ela teve, o carinho que recebeu, ainda mesmo antes de nascer. “Uma infância bem vivida nunca vai ser perdida. Elas vão aparecer na adolescência, na vida adulta. Não importa se não lembramos detalhes, mas sim a sensação e o afeto que ganhamos ao longo dos anos”, diz.

Além disso, muitas vezes a memória é criada também a partir do relato de nossos pais, avós, amigos, de fotos que tiramos. Depois, usamos essa informação como se fosse tirada ali, da nossa memória. Então, pode caprichar nos cliques do seu filho e aproveitar cada momento que puder para contar coisas que passaram juntos. Vale para a lembrança dele e para você reviver tudo de novo!

Fonte Revista Crescer.
Beijos e bom fim de semana;
Pri

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A pureza..

Como são amados, puros e verdadeiros..

video

Para refletirmos;
Beijos
Pri

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Exames obrigatórios..

À pedido de uma querida aluna hoje vamos debater sobre os exames obrigatórios da maternidade.

Cada vez mais amplos, os exames feitos logo após o nascimento do bebê ajudam a detectar precocemente doenças que não costumam apresentar sintomas imediatos, mas comprometem a saúde já nos primeiros meses de vida. Na rotina das maternidades, o recém-nascido passa por exames obrigatórios e outros que não são de praxe em todas as instituições, mas que podem ser solicitados pelos pais. Veja alguns detalhes sobre os exames e o que eles indicam.

Tipagem sanguíneaÉ a identificação do tipo de sangue – A, B, AB ou O – e seu fator Rh – positivo ou negativo. A tipagem é necessária para emergências médicas. A análise é feita a partir da amostra de sangue colhida para o teste do pezinho, 48 horas depois que o bebê nasce. É obrigatório.
Teste do pezinho básicoÉ obrigatório. Feito em laboratório, com amostra de sangue retirada do calcanhar do bebê ou de uma veia. A coleta se faz depois de 48 horas, pois o recém-nascido deve ter sido alimentado. Isso é necessário para ativar o metabolismo, pois as doenças detectadas são basicamente desordens metabólicas. Entre elas, estão:
- PKU ou fenilcetonúria - doença causada por deficiência no metabolismo do aminoácido fenilalanina, que ao se acumular no organismo lesiona o cérebro e provoca retardo mental. O bebê nasce normal e os sintomas só aparecem depois dos 6 meses. É incurável, mas uma dieta alimentar evita seu desenvolvimento.
- TSH ou T4 - aponta hipotireoidismo congênito, que é a insuficiência do hormônio da tireoide, necessário ao desenvolvimento do sistema nervoso. Os sintomas demoram a aparecer e a criança sofre atraso do crescimento e retardo mental. Pode ser tratada com reposição do hormônio.
- IRT - detecta fibrose cística, que ataca pulmões (com grande produção de muco, que gera tosse) e pâncreas (afetando o metabolismo, o que provoca apetite voraz e desnutrição). É incurável, mas pode ter efeitos amenizados com tratamentos precoces.
- Eletroforese de hemoglobina - indica doenças sanguíneas, entre as quais a mais comum é a anemia falciforme. Trata-se de uma alteração da hemoglobina que dificulta a circulação, causando lesões nos órgãos. Afeta mais a raça negra, embora ocorra também na branca. Incurável, pode ser amenizada com tratamentos precoces.
Teste do pezinho ampliado
A extensão do teste varia, com exames para identificar até 30 doenças diferentes. Os mais pesquisados são a hiperplasia congênita da supra-renal, a galactosemia, a deficiência da biotinidase, a deficiência de G6PD e a toxoplasmose. Não são obrigatórios, mas podem ser indicados pelo pediatra e você pode solicitá-lo na maternidade.
Teste da orelhinha ou triagem auditivaVerifica, com equipamentos, se o bebê escuta perfeitamente. Deficiências auditivas detectadas cedo facilitam a reabilitação e a aquisição da fala. É obrigatório nos hospitais públicos e costuma ser oferecido também nas instituições privadas.
Reflexo vermelho
É o exame com um oftalmoscópio, aparelho que emite luz e produz uma cor avermelhada e contínua nos olhos saudáveis, descartando a presença de tumores ou de catarata. Também chamado de teste do olhinho, não é obrigatório e deve ser solicitado se não for oferecido. Como é um exame simples, não costuma ser cobrado.

Consultores: Francisco Dutra Rodrigues, neonatologista da Maternidade Pro-Matre, e Sineida Rodrigues Castelo Girão, pediatra do Viver e Sorrir — Grupo de Apoio a Prematuros do Hospital São Paulo.  - Revista Crescer

sábado, 14 de maio de 2011

Estresse na gestação..

Cientistas do Perth´s Telethon Institute for Child Health Research, na Austrália, coletaram dados de 3.000 grávidas e situações pelas quais passaram na 18a e 34a semana de gestação. Depois, analisaram o comportamento das crianças e adolescentes com 2, 5, 8, 10 e 14 anos. O resultado do estudo, publicado no jornal científico Development and Psychopathology, revelou que, quanto mais eventos estressantes a gestante passar durante os nove meses, mais risco a criança tem de ter problemas de comportamento.
Para Alessandro Danesi, pediatra do Hospital Sírio-Libanês (SP), apesar de o estudo ter algumas ressalvas, o pré-natal tem, de fato, um impacto no comportamento do bebê. “O bebê tem uma sensibilidade grande no útero e toda vez que há alterações de humor ou do comportamento da mãe", diz. "Na prática, percebo que bebês de mães que tiveram uma gestação turbulenta, com forte estresse, como a morte de um parente, tendem a ser mais agitados, com mais cólicas e dificuldade para dormir." Mas o especialista alerta: isso pode ser revertido se o ambiente em que a criança vive for tranquilo e rodeado de carinho.

E esse é exatamente um dos pontos enfatizados pela autora da pesquisa australiana, Monique Robinson. Segundo ela, independente da exposição do bebê ao estresse no útero, o acolhimento após o nascimento proporciona à criança um enorme potencial para mudar seu curso de desenvolvimento. “Isso é conhecido como ´plasticidade do desenvolvimento', o que significa que o cérebro pode se adaptar e se modificar à medida que a criança cresce em um ambiente positivo”, disse Robinson ao jornal Medical News Today.

De qualquer maneira, vale lembrar (sempre!) que a gravidez deve ser vivida da forma mais gostosa possível.  Afinal, quantas gestações você vai ter na vida?
O melhor a fazer para você e o bebê é procurar relaxar e aproveitar cada segundo desse momento tão especial.

Beijos;

Pri

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Adoção não é pra qualquer um..

Hoje, conversando sobre o processo de adoção de crianças no nosso país com meus alunos refleti muito sobre algumas coisas que penso há tempos.

Faço alguns questionamentos porque é dificil compreender que uma pessoa que deseja ser mãe realmente, isto é, de verdade, escolha tanto um filho.
Pra que escolher a cor do cabelo? Dos olhos? A cor da pele?
Pra que escolher a idade?
Quando você gera um filho no seu ventre é possível escolher como será?
É possível saber tamanha perfeição facial ou muscular?

Afinal.. isso é desejo de ser mãe ou é um desejo de mostrar pra sociedade uma criança em seu lar?

Penso que tem muita coisa errada, que crianças não deveriam ficar expostas em "vitrines" para alguém observá-la e escolhe-la, e sim, ter a possibilidade de seja como ela for estar ali e ter uma família querida porque é da alma, é do coração e não apenas dos olhos e de beleza que se vive uma vida digna.

Somos mais que isso.

"Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra. - Barbosa Filho"

Beijos, reflitam e boa semana;
Pri

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mãe

Em homenagem à elas, em homenagem à minha, à todas as mães lindas desse mundão..
Amo você Mi.. Feliz Dia das Mães!!!!

“Os teus braços estão sempre abertos quando preciso de um abraço. O teu coração sabe compreender quando preciso de uma amiga. Os teus olhos sensíveis endurecem-se quando preciso uma lição. A tua força e teu amor dirigiram-me pela vida, dando-me as asas que precisava para voar.”

Beijos à todas;
Pri

quarta-feira, 4 de maio de 2011

O TAL andador..

Muitas mamães compram aqueles andadores "multi funções" para seus filhos, colocam precocemente neles e não imaginam o quão discutido e pouco interessante é este equipamento para o desenvolvimento motor do seu pequeno.
A verdade é que o andador continua a ser muito popular e, contra as recomendações usuais dos pediatras, é utilizado por cerca de 60 a 90% dos lactentes entre seis e quinze meses de idade. Os motivos alegados pelos pais para colocarem seus bebês em andadores incluem: eles dão mais segurança às crianças (evitando quedas), independência (pela maior mobilidade), promovem o desenvolvimento (auxiliando no treinamento da marcha), o exercício físico (também pela maior mobilidade), deixam os bebês extremamente faceiros e, sobretudo, mais fáceis de cuidar.
A idéia de que o andador é seguro é a mais errada delas. Há poucos meses, uma pesquisadora sueca, Ingrid Emanuelson publicou uma análise dos casos de traumatismo craniano moderado em crianças menores de quatro anos, que considerou o andador o produto infantil mais perigoso, seguido por equipamentos de playground.
É verdade que o andador confere independência à criança. Contudo, todos os especialistas em segurança infantil justamente insistem que um dos maiores fatores de risco para injúrias físicas é dar independência demais numa fase em que a criança ainda não tem a mínima noção de perigo.
O andador atrasa o desenvolvimento psicomotor da criança, ainda que não muito. Bebês que utilizam andadores levam mais tempo para ficar de pé e caminhar sem apoio. Além disso, engatinham menos e têm escores inferiores nos testes de desenvolvimento.
E pra quem não sabe, a Sociedade Brasileira de Pediatria publicou um artigo dizendo que no dia 7 de abril de 2007, o Governo do Canadá proibiu a comercialização de andadores para bebês em todo o país, determinando a total proibição de sua venda, revenda, propaganda e importação. Considerou também ilegal vender andadores em vendas de garagem, mercados de pulgas e no comércio ambulante. Recomendou ainda às pessoas que destruíssem e descartassem todos os andadores.

Então vamos repensar quando olharmos aquele brinquedo bonitinho?
Beijos;
Pri

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Deus escolhe as Mães..

Dia desses li uma mensagem muito, muito linda. Trabalho com crianças especiais, amo o que faço e tenho uma irmã especial também. Minha mãe e várias mãezinhas que atendo já se perguntaram um dia, o porque de ter acontecido com elas. Não é fácil, mas é abençoado. Leiam abaixo..

"Deus pairou sobre a Terra, selecionando o seu instrumento de propagação com um grande carinho e compassivamente, enquanto Ele observava, Ele instruía seus anjos a tomarem nota em um grande livro:
- Para a mãe Sebastiana, um menino e o anjo da guarda Mateus.
- Para a mãe Maria, uma menina e como anjo da guarda Cecília.
- Para a mãe Fátima, gêmeos, e como anjo da guarda, mande Gerard.
Pronunciando um nome, sorri e diz:
- Dê a ela uma criança deficiente.
O anjo cheio de curiosidade pergunta:
- Por que a ela Senhor? Ela é tão alegre...
- Exatamente por isso. Como eu poderia dar uma criança deficiente para uma mãe que não soubesse o valor de um sorriso? Seria cruel.
- Mas será que ela terá paciência?
- Eu não quero que ela tenha paciência porque, com certeza, se afogará no mar da autopiedade e desespero. Logo que o choque e o ressentimento passar, ela saberá como se conduzir.
- Senhor, eu a estava observando hoje, ela tem aquele forte sentimento de independência. Ela terá que ensinar a criança a viver no seu mundo e não vai ser fácil.
- E além do mais, Senhor, eu acho que ela nem acredita na sua existência.
Deus sorri.
- Não tem importância. Eu posso dar um jeito nisso. Ela é perfeita. Ela possui o egoísmo no ponto certo. O anjo engasgou.
- Egoísmo? E isso é, por acaso, uma virtude?
Deus acenou um sim e acrescentou:
- Se ela não conseguir se separar da criança de vez em quando, ela não sobreviverá. Essa é uma das mulheres que eu abençoarei com uma criança menos perfeita. Ela ainda não faz idéia, mas ela será também muito invejada. Sabe, ela nunca irá admitir uma palavra não dita, ela nunca irá considerar um passo adiante uma coisa comum. Quando sua criança disser 'mamãe' pela primeira vez, ela pressentirá que está presenciando um milagre. Quando ela descrever uma árvore ou um pôr do sol para seu filho cego, ela verá como poucos já conseguiram ver a minha obra. Eu a permitirei ver claramente coisas como a ignorância, crueldade, preconceito e a ajudarei a superar tudo. Ela nunca estará sozinha. Eu estarei ao seu lado cada minuto de sua vida, porque ela estará trabalhando junto comigo.
- E quem o senhor está pensando em mandar como anjo da guarda?
Deus sorriu.
Dê a ela um espelho, é o suficiente!"

Lindo, beijos e tenham uma ótima semana..

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Fumar na gestação????????

Essa semana saiu na internet uma matéria em que a atriz Danielle Winits aparecia fumando com seu "barrigão" de 8 meses. Fiquei impressionada com a imagem, porque não admito o pensamento no mínimo "egoísta" dessas gestantes que fumam e pra quem não viu a foto, ai vai.. (horrível..)


É  preciso saber que mesmo em condições normais, o cigarro é extremamente prejudicial à saúde e na mulher grávida, o quadro se complica.
Quando a mãe fuma durante a gravidez, e vale ressaltar, ativa ou passivamente, há  aumento de risco de aborto espontâneo e sangramentos.
A gravidez e o parto da mulher fumante complicam com mais freqüência do que o das gestantes que não fumam.
As gestantes fumantes apresentam um maior risco de descolamento precoce da placenta, ruptura prematura da bolsa e parto prematuro.
As mães fumantes geram, em maior proporção, crianças com menor peso ao nascer. Há, também, o risco aumentado de imaturidade pulmonar do feto e de grande risco de que o bebê venha a nascer com defeitos congênitos e de síndrome de morte súbita infantil.
Não se esqueçam que quando uma grávida fuma, o feto também fuma. Ele absorve através do cordão umbilical, todas as substâncias tóxicas do cigarro.
Uma pesquisa mostrou que os bebês de mães fumantes apresentaram quantidades de cotinina (produto gerado quando há nicotina no corpo) na urina, praticamente iguais as encontradas na de suas mães.
Fumar durante a gravidez também causa danos à inteligência da criança. O rendimento intelectual dos filhos de mães fumantes é menor do que o de filhos de mães não fumantes.
E quando a mãe fuma durante a amamentação, as substâncias tóxicas e a nicotina também passam através do leite e são absorvidas pela criança.
Ainda, o risco de crianças contraírem uma infecção respiratória (bronquite, pneumonia e asma) aumenta quando elas convivem com fumantes, ou vivem em ambientes poluídos pela fumaça do cigarro.
Tenha consciência e gere um filho (a) saudável;
Beijos
Pri

terça-feira, 26 de abril de 2011

O abandono do planejamento gestacional!

Eu sempre venho aqui postar dicas, novidades ou coisas bacanas para a saúde do seu bebê ou gestação, mas hoje estou aqui não só como Priscila a Fisioterapeuta, mas como pessoa para alertar sobre a importância de um planejamento gestacional.
Oras bolas, se planejamos até tomar banho (por ex: qdo chegar em casa vou tomar banho e depois..) pq não se planeja ENGRAVIDAR? Pq as pessoas não se habituam a isso? Deveria ser uma regra, cultural, uma norma de vida.
Hoje em dia só engravida quem QUER (sei que muitos falam isso, mas é a mais pura verdade), o Posto de saúde dá preservativos, pílulas anticoncepcionais, então não tem desculpa com dinheiro..
As pessoas esquecem o quão importante é esse planejamento, o que ele acarreta e o que ele pode solucionar. Meninas que mal menstruaram, grávidas, mal sabem cuidar de uma gripe, quanto mais de uma vida... E agora? Quem arca com essas consequências?
O bebê é sempre o maior prejudicado, vive a falta do afeto, do zelo, do amor, vive o esquecimento, o desprezo e muitas vezes até o ódio. E ele mereceu????

É muita irresponsabilidade você trazer ao mundo uma criança da qual você não se preparou para cuidar, e o preparo começa 1 ano antes, (na verdade a mulher passa muitas vezes a vida toda se preparando para esse momento) quando precisamos cuidar da nossa saúde, fazer exercícios, ter uma alimentação balanceada, fazer os exames com seu marido, tomar as vacinas pendentes, e ingerir vitaminas essenciais, e só depois abandonar a pílula e com muito amor, estar preparada para gerar uma vida nova dentro de seu ventre.
Não, não é tão simples, é maravilhoso, uma dádiva de Deus, mas exige preparo do CASAL.

Meninas, se cuidem, prezem pela liberdade que lhe és dada e se quiserem realmente ser mãe, façam por merecer esse papel tão especial.
Um beijo;
Pri